FAUNA SILVESTRE DO PAI JACÓ

NÃO DEIXE A NATUREZA IR EMBORA
Pássaros, plantas e animais que sempre habitaram nossas florestas estão sendo extintos ou isolados em pequenas manchas de verde, cercada de cidade por todos os lados.
Nosso oxigênio também está indo embora. É um adeus invisível , mas sensível.
Sem arvores, nossas fontes estão secando, silenciosas, vitimas da erosão provocada pelo desmatamento.  

FAUNA SILVESTRE
Criei mais essa página, para mostrar alguns "personagens" que vivem aqui no meu recanto. 
A foto abaixo é diversificada. Vou escrever aos poucos, os mais frequentes.

Veja abaixo desse painel:
1 - Sanhaçú do Coqueiro;
2 - Guariba ou Bugiu(o)  Ruivo;
3 - Bem-Te-Vi;
4 - Pica-Pau;
5 - Maitaca ou Maritaca.


DEFINIÇÃO DA PALAVRA:É o conjunto de espécies animais que vivem numa determinada área, que pode ser muito variada, dependendo das condições ambientais existentes. 

1 - SANHAÇU 

Resultado de imagem para sanhaçu do coqueiro

Tem o nome cientifico de Tangará palmarum, mede pouco menos de 20 cm de comprimento e pesa entre 25 a 50 gramas.
Se alimenta de insetos, pequenos frutos e néctares. Podemos vê-los nos galhos mais baixos, e também na copa das arvores.
Estão sempre em casais ou pequenos grupos familiares. Ficam sempre perambulando sobre os meus variados pés de coqueiros, onde constroem seus ninhos. Devoram os mamões, em abundância por aqui.
São também vistos em áreas verdes no meio urbano, como parque e praças bem arborizadas.
A fotografia da vida selvagem é um dos meus Hobbies.
APRECIE A IMAGEM E CURTA O SEU TRINADO CLICANDO NO VÍDEO ABAIXO



VIAGENS MUNDO AFORA

2 - GUARIBA OU BUGIO RUIVO

Conhecido também no meio científico como: Alouatta guariba. Tem medidas de um metro de comprimento (cabeça e cauda); peso de 4 a 7 kg. Alimenta-se principalmente de folhas, mas consome muitos coquinhos por aqui, além de outras frutas, descartando as sementes.
Vivem em grupo de 4  5 indivíduos, onde há um macho dominante (maior e mais avermelhado) e um pequeno harém de 3 a 4 fêmeas (menores e de coloração marrom bem escura), e outros machos mais jovens. São também conhecidos como macacos gritadores, por produzirem em som potente utilizado para comunicação entre grupos.
Tal som pode ser ouvidos a distancias de ate km; um dos mais potentes e com maior alcance entre os animais. Os filhotes permanecem com o grupo até tornar-se adulto. Teve uma ocasião que um deles adentrou na cozinha aqui de casa.
OUÇA O IMPRESSIONANTE SOM DESSE GUARIBA

GUARIBA DO PAI JACÓ
3 - BEM TE VI
Seu nome cientifico é: Pitangus sulphuratus
Pode ser encontrado aqui no meu recanto, o casal está construindo um ninho que acompanho todos os dias,  lá no alto de um coqueiro/amarelo, em frente a janela da minha cozinha. A contemplação é durante aquele gostoso cafezinho.  
Durante a construção, vejo-os devorando centenas de insetos e também frutas.
O ninho está sendo feito basicamente com capim e pequenas ramas e até pedaços de "pipas" enroscadas nas arvores.

Lendo informações sobre esse magnifico pássaro, pude concluir o seguinte:
  Em geral, a fêmea põe de dois a quatro ovos. É o mais popular dos pássaros brasileiros – até porque é encontrado tanto no campo quanto em grandes cidades -,  é conhecido pelo seu canto (onde literalmente pronuncia o próprio nome) e também por sua plumagem: o dorso pardo, a barriga de amarelo vivo, uma listra branca no alto da cabeça e outra na garganta, e cauda preta. Mede, em média, 22,5 centímetros, e seu peso varia entre 54 a 60 gramas.
Apesar da aparente fragilidade, vale dizer: o bem-te-vi é cheio de si e mesmo pequeno, é muito briguento. Ameaça até gaviões e urubus quando ambos intencionam invadir o seu “território”. Geralmente pousam nos topos das árvores e dos postes. Mas é facilmente visto a cantar em fios e telhados. Quando não, banham-se em poças d’água nas ruas, tanques e até em chafarizes de praças públicas. Ou seja: são a adaptação em forma de pássaro.
Ouça o seu canto repicado em uma plataforma que construímos e fornecemos-lhes as frutas silvestres aqui do meu recanto.
Assim, cante, bem-te-vi, que quero bem-te-ouvir.
www.sergrasan.com/toninhovendraminislides/
4 - O PICA-PAU
 Outro habitante aqui das minhas redondezas, e também do meu pomar, é o famoso  pica-pau. É uma ave da ordem Piciformes, da família Picidae, de tamanho pequeno a médio, com penas coloridas e, na maioria dos machos, com uma crista vermelha. Suas patas possuem dois dedos voltados para frente e dois dedos voltados para trás, o que lhe auxilia a se agarrar nos troncos de árvores. São muito numerosos por aqui. Vivem em bosques onde fazem seus ninhos abrindo uma cavidade nos troncos das árvores, sendo esse o motivo da nomenclatura "pica-pau". Eles são capazes de dar 100 bicadas por minuto no tronco de uma árvore, parece o repicado da caixa de som de uma escola de samba. Estão sempre se alimentando de larvas e de insetos que estão dentro dos troncos de árvores, alargando a cavidade onde se encontram as larvas com seu poderoso bico e introduzindo sua língua longa e umedecida pelas glândulas salivares. Os ninhos são escavados em troncos de árvores o mais alto possível para proteção contra predadores. Os ovos dos pica-paus, de 4 a 5, são chocados pela fêmea e também pelo macho durante 20 dias
Ouça agora o tal repicado que falei.

Gosta de viagens? Entre no site abaixo por onde estou mundo afora

........................................................
MAITACA VERDE

As maitacas caracterizam-se pela cauda curta e azul, pela zona sem penas em volta dos olhos, pelo bico cinza-escuro com marcas vermelhas nas laterais das mandíbulas. São semelhantes aos papagaios do género Amazona, mas menores. 
Geralmente, voam em bando de seis a oito indivíduos. Se alimentam de frutos e sementes, tais como pinhão do pinheiro-do-brasil e frutos da figueira. Também se alimentam de mangas quando apresentam frutos em formação.
A reprodução das maitacas costuma ocorrer de agosto a janeiro. O casal afasta-se do grupo à procura de um oco formado nas árvores. A fêmea põe de três a cinco ovos brancos com um período de incubação de 23 a 25 dias e o macho, geralmente, permanece no ninho durante o dia. As crias são totalmente dependentes dos pais e saem do ninho com aproximadamente 55 a sessenta dias.
O termo popular MARITACA é usado para diferentes especies de periquitos. Aqui no meu recanto, ouvimos todo dia uma sinfonia, acordando-nos ao amanhecer e dão adeus no final do dia, voando para seus ninhos nos coqueiros.
Antes da revoada, a sinfonia dessas aves.
Gosta de viagens? Entre no site abaixo por onde estou mundo afora

O CAMINHO DA CRUZ

O CAMINHO DA CRUZ Tudo estava quieto... Naquele momento, pressentia-se que alguma coisa pudesse acontecer a qualquer instante;...