terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

REGISTROS DE UMA EXPERIÊNCIA VIVIDA (Como Surgiu o Cronista)




Passei boa parte da noite em pensamentos, onde as reminiscências sobre a minha vida profissional estavam ainda presentes na memória. Ao despertar no dia seguinte, bem depois do horário habitual, percebi que não era um dia qualquer, pois as homenagens que recebi no meu trabalho no dia anterior, pela minha aposentadoria, ainda muito, me emocionavam.

Podia ouvir ainda, misturado com o canto dos pássaros matutinos da minha moradia, as palavras de elogio por todo um trabalho desenvolvido no decorrer daqueles longos anos, na labuta em prol de minha subsistência e o da família, com muito orgulho e satisfação, pois foi através do esforço de todos, que conseguimos o nosso sucesso.

Qual caminho deveria seguir? Essa pergunta me acompanhou no ultimo ano de minha atividade, tinha que ser alguma coisa que ocupasse minha mente, proporcionando um lazer criativo. Cheguei à conclusão, que seria a de escrever, como já vinha fazendo, nos períodos de folgas, contando a saga do meu avô Italiano em terras Brasileiras, que um dia poderia ser transformada em um livro.

Com o desenrolar da história, começou vir à mente, contar fatos do cotidiano e de viagens realizadas mundo afora, o que fiz com grande desenvoltura, posteriormente, vieram os contos, prosas, poesias e poemas. Desse modo, recebi um convite, para postar em um site, e depois em outros, obtendo expressiva quantidade de leitores, fato que me levou a participar de algumas antologias, como também, de forma esporádica, em revistas e jornais.

Assim sendo, penso que virei um cronista. Mas o que é uma Crônica? Para os especialistas, deriva do latim (chronica), quando no auge do mundo cristão, relatava um acontecimento, (em ordem cronológica), narrando os fatos, seguindo a ordem conforme se sucedia.

Essa pratica, serviu como documentação daqueles tempos para os reis cristãos, mais notadamente os Espanhóis e os Portugueses, deixando assim, um breve registro dos fatos.

Com o passar do tempo, de forma gradual, veio o caráter literário, fazendo o uso de uma linguagem mais leve, passando pela poesia, lirismo e fantasia.

Hoje em dia, se destina a publicação em jornais e revistas, mas acabou também se enveredando pelos caminhos da internet, mostrando toda sua efervescência, uma vez que está sempre relacionada com algum acontecimento.

Esse relato, de forma cadenciada, se diferencia da noticia, porque nem sempre é feita por um jornalista e sim, por um escritor, com uma narrativa envolvente e de forma imaginativa. É o que pode se chamar de repórter com terno e gravata, transformando uma discussão violenta de marido e mulher, em um romance à luz de velas em um belo restaurante.

Desta forma, os personagens podem ser reais ou imaginários. O cronista é essencialmente um observador, um espectador que narra à visão da sociedade em que vive, através dos fatos que enxerga, com os olhos bem aguçados, buscando sempre um bom tema.


CASA BLANCA MARROCOS

ACESSO AO MEU SITE PARA VER A FORMATAÇÃO :