sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Além do Horizonte Vermelho


ALÉM DO HORIZONTE VERMELHO





Quantas pessoas já olharam esse panorama! São incalculáveis. Muitos sobre uma montanha, uma praia, outros ainda em uma viagem de carro, avião, navio e os mais variados lugares insólitos e indescritíveis.  

Quando temos a oportunidade de fazê-lo, nossa mente se envolve em uma retrospecção dentro do nosso ser, com o pensamento vagueando pelos mais variados lugares em busca de paz, de forma incessante; no entanto, nem sempre conseguimos alcançá-la.

Os olhos semicerrados continuam percorrendo esses lugares inenarráveis, qual uma cabra-cega, tateando as pálpebras, e por mais que nos esforcemos, não conseguimos abri-los, tamanha é a carga de emoção.

Cada um pinta o seu próprio cenário! As cores escolhidas são as mais variáveis, mas prepondera o branco da alma, o vermelho do sangue e o azul do céu.

Qual será à força desse segredo cheio de mistérios, que existe por de trás desse magnífico esplendor?

Cabe a cada um imaginar e satisfazer os seus mais variados desejos para percorrer esse mundo em que vivemos, traduzindo de forma ferrenha e desenfreada a nossa luta contínua para a sobrevivência da nossa existência e dos seres queridos que estejam ao nosso redor e, acima de tudo, da própria humanidade, que caminha ao sabor das nossas ações, para fazer um mundo melhor.

Alguns imaginam o cuidado que devemos ter com os nossos rios e matas, saudando a riqueza exuberante da fauna e da flora. Outros desejam que a paz entre os homens seja duradoura e que os amores sejam eternos. Fazemos votos fervorosos para que as pessoas se entendam dentro dessa complexidade que é governar os países das mais variadas raças, onde a compreensão às vezes deixa muito a desejar, causando guerras e mortes de inocentes, tendo como pano de fundo o tom vermelho.

Mas tudo isso é compensado quando os nossos olhos estão fitando esse horizonte na busca de outras cores e seus significados, onde a força da natureza mostra a sua pujança, deixando esse céu com as cores agora mais suaves, dando-nos força para enfrentar o nosso cotidiano. E, nesse devaneio, a mente explode em pensamentos positivos, até chegar o azul da noite, dando-nos então, uma sensação de paz e de leveza, onde vamos buscar o descanso da mente, do corpo e da brancura da alma.  

Por mais que a mente humana se delicie, é tudo indescritível, é o milagre dos matizes do crepúsculo, maravilha que deslumbra a visão, que evoca a presença e a crença no superior.  

Dessa forma, vislumbramos alguma coisa no final do túnel, se ele ainda estiver escuro, a luz do sol, ainda que no final de seu ciclo terrestre no horizonte, conseguirá como que por encanto, sobrepujar a necessidade de jorrar luminosidade, fazendo assim, um caminho de esperança para que possamos trilhar com serenidade, coerência e harmonia.

    


CASA BLANCA MARROCOS

ACESSO AO MEU SITE PARA VER A FORMATAÇÃO :