terça-feira, 11 de dezembro de 2012

O Farol, as Gaivotas e a Dama de Branco

Um farol é uma estrutura elevada, habitualmente constituída de uma torre, dotada de um potente aparelho ótico, cujo facho de luz é visível a longas distâncias.

O nome farol deriva da palavra grega FAROS, nome de uma ilha próxima à cidade de Alexandria onde, no ano 280 a.C., foi erigido o grande farol.

Foram concebidos para avisar os navegadores que acostumavam a chegar muito próximo da terra no período noturno e que, até então, sem um sistema de alerta, acabavam chocando-se nas rochas, provocando naufrágios.

Antes de sua existência na antiguidade, eram acesas enormes fogueiras, ou grandes luzes, que eram abastecidas com óleo de baleias.


O BRILHO DOS OLHOS... 


Náufrago dos mares...

Buscou refúgio na torre de pedra.

Na casa abandonada do antigo faroleiro.

Sentiu-se recluso como um eremita

Falava com as Gaivotas...

Que se tornaram suas protetoras

Na falta de seus amores...

 

Seus olhos viraram dois potentes faróis.

Em busca dos amores perdidos...
 


Enxergou o transatlântico noturno.

Transformado em navio fantasma...

Dama de branco... Moby Dick...

  

Alma ferida.

Aurora boreal.

Luz de sua alma.

Veio à tona o passado.
 
 

Mergulhou na escuridão.

Recolheu-se em desilusão.

Fez de sua vida os olhos dos navegantes...

VIDAS PASSADAS E PRESENTES

O MANUSCRITO DO PRIMO NORBERTO Ele nos deixou, vitima que foi de um desastre automobilístico, causando grande consternação em toda...

POSTAGENS MAIS VISITADAS