quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

MANGUE SECO O PARAÍSO DO NORDESTE


Mangue Seco é um povoado de Santana do Agreste; encontra-se a 210 quilômetros de Salvador, perto da fronteira com Sergipe. O povoado tornou-se famoso, depois que uma novela chamada “Tieta”, baseada na obra do genial escritor Jorge Amado, entrou nos lares do Brasil e teve um sucesso retumbante.

Hoje, sem sombras de dúvidas, continua a atrair milhares de turistas dos mais diversos recantos do planeta, por suas belas praias, compostas de coqueiros, manguezais, dunas e areias brancas e finas.

Conforme relato de alguns historiadores, o povoado surgiu no final do século XVIII e, segundo uma lenda ouvida de um dos moradores, a aldeia foi queimada por ordem do Imperador da época, e até hoje, não se sabe qual o motivo; o certo é que o fato gerou a saída dos indígenas para outra região, transformando o local em uma vila de pescadores.

Sentado à sombra de um coqueiro, olhando o mar com o vilarejo no horizonte, contemplei minha mente com dois poemas:  

A PRAIA DO COQUEIRO 

Coqueiros esverdeados
Frutos amarelados
Desfraldados pelo vento
Fundo azul de paisagem
Nuvens brancas emolduradas

São as cores da bandeira
Dessa bela praia do Nordeste
Uma terra muito agreste

A paisagem é preguiçosa
A rede é convidativa
O corpo pede passagem

E no embalo da brisa suave
No doce barulho do mar
Os sonhos são altaneiros
Nesse rincão brasileiro

A LEMBRANÇA DE TIETA 

Dunas brancas no Porto do Mato.
Ventos uivantes... Coqueirais esvoaçantes...

Ondas e lendas do mar.
Corpos ardentes.
Amor nas areias e dunas.

É a terra de Tieta...
 A bela!
Do agreste... do livro... da novela.

ANOS DOURADOS DE UMA ÉPOCA VIVIDA

ANOS DOURADOS  DE UMA ÉPOCA VIVIDA Repassando algumas fotos e recortes de jornais, armazenados em uma caixa de papelão no meu...