Translate

segunda-feira, 18 de maio de 2015

OCEANOS E PESCADORES

UM POUCO DE HISTORIA


A pesca sempre fez parte das culturas humanas, não só como fonte de alimentos, mas também como modo de vida.

Segundo pescadores a forma mais simples de pesca é um individuo isolado com uma canoa ou uma rede de pesca.

Mais o mais usual é com o auxilio de embarcações, começando por uma jangada de papiros do Egito ou a canoa de tronco escavada, como fazem os pescadores do nosso Nordeste.


 PESCADOR DE AMOR E DE
 SOBREVIVÊNCIA


Com o barco foi para o mar
No pensamento devoção e fartura
Na alma a reza e a candura
Na praia a choupana

Mar adentro já não avista mais nada
Apenas a tocha que iluminou sua saída
Para uma aventura de acertos e nostalgia
Sua mente trabalha em silencio


Enxerga o sustento na água
Peixes se entrelaçam ao redor da embarcação
Sensação de euforia para a abundante jornada
Mas tudo foi fruto da imaginação


Já não vê os cardumes
Já não sente a mão calejada esfregando o leme


Rolam lagrimas na face
Ilusão ótica perdida e sem guarida
Divaga no pensamento
O barulho da onda embala o seu barco


Os mitos do mar se encontram presente
Ele atira o seu arpão
Na cabeça do esturjão


Sente o caviar dos ricos
A pobreza no coração
O sonho acalanta a sua alma
A riqueza assola o momento


O peixe sobe na boleia
O alimento chega com certeza


Exausto retorna para o lar
Uma jornada de visões
Da riqueza, da pobreza e da ilusão
Sentimento nobre do caiçara


Deita o remo no braço num abraço
Sente o coração saltitante
Iluminando o seu caminho
Para os braços da mulher amada.


OS CAMINHOS QUE NOS LEVARAM AO COLISEU

“Começava ali uma verdadeira odisseia nos trilhos daquele Metrô”. Uma expectativa se fazia presente naquela manhã, a alegria era co...