segunda-feira, 18 de maio de 2015

OCEANOS E PESCADORES

UM POUCO DE HISTORIA


A pesca sempre fez parte das culturas humanas, não só como fonte de alimentos, mas também como modo de vida.

Segundo pescadores a forma mais simples de pesca é um individuo isolado com uma canoa ou uma rede de pesca.

Mais o mais usual é com o auxilio de embarcações, começando por uma jangada de papiros do Egito ou a canoa de tronco escavada, como fazem os pescadores do nosso Nordeste.


 PESCADOR DE AMOR E DE
 SOBREVIVÊNCIA


Com o barco foi para o mar
No pensamento devoção e fartura
Na alma a reza e a candura
Na praia a choupana

Mar adentro já não avista mais nada
Apenas a tocha que iluminou sua saída
Para uma aventura de acertos e nostalgia
Sua mente trabalha em silencio


Enxerga o sustento na água
Peixes se entrelaçam ao redor da embarcação
Sensação de euforia para a abundante jornada
Mas tudo foi fruto da imaginação


Já não vê os cardumes
Já não sente a mão calejada esfregando o leme


Rolam lagrimas na face
Ilusão ótica perdida e sem guarida
Divaga no pensamento
O barulho da onda embala o seu barco


Os mitos do mar se encontram presente
Ele atira o seu arpão
Na cabeça do esturjão


Sente o caviar dos ricos
A pobreza no coração
O sonho acalanta a sua alma
A riqueza assola o momento


O peixe sobe na boleia
O alimento chega com certeza


Exausto retorna para o lar
Uma jornada de visões
Da riqueza, da pobreza e da ilusão
Sentimento nobre do caiçara


Deita o remo no braço num abraço
Sente o coração saltitante
Iluminando o seu caminho
Para os braços da mulher amada.


ANOS DOURADOS DE UMA ÉPOCA VIVIDA

ANOS DOURADOS  DE UMA ÉPOCA VIVIDA Repassando algumas fotos e recortes de jornais, armazenados em uma caixa de papelão no meu...